Menu

27 de dez de 2013

E se eu te enviasse uma carta ou invés de um email?

Olá, amores. 
Tudo bom com vocês? Como está o fim de ano? Espero que esteja bem. Acredita que estou tentando tirar uma foto boa minha e até agora só saiu merda... kkkk'. Aí, vem aquelas menininhas puxa-saco, suas amigas, e te dizem que tá linda. Mas, na verdade, você sabe que está una mierda. Kkk'. Já até acostumei. Percebi agora que não contei a vocês sobre meu Natal. Foi bem diferente do que costumamos ver: família reunida, ceia, troca de presentes e tal. O meu foi somente eu, minha mãe, meu pai e uma cachorra. Não teve troca de presentes e, sim uma troca de abraços. Fora a isso, fiquei me deliciando jogando Stardoll (me julguem). Nos dias comuns de férias eu simplesmente leio livro, fico jogando Transformice ou ouvindo música.

Ah, ao tocar no assunto música, tenho duas para recomendar que vocês ouçam. Na verdade, é a mesma música só que uma é cantada pelo cantor original e a outra é um cover do Austin lindo Mahone. A música se chama Let Me Love You. A original é cantada por Mario outro lindo -parei e o link é esse. Já o cover, cantado pelo Austin, o link é esse. Me fale se gostou, ok? Hahah. Mas bem, vamos ao assunto do post. Hoje eu estava vendo um filme em que duas pessoas, de anos diferentes (futuro e passado), começam um tipo de romance. Elas se comunicam através de cartas. O nome do filme é A Casa do Lago. Não é daqueles romances nojentos, então, recomendo à vocês que assistam. Clique em read more, por favor! 


Como eu já disse, no filme eles se comunicam através de cartas. Então, pensei em relacionar isso com os dias de hoje: nós, jovens, estamos bem dizer acostumados com a tecnologia e com os famosos emails. Pelo menos eu, penso assim: "Nossa, é tão mais rápido para enviar & para escrever se eu digitar e mandar via internet...". Nunca pensei na hipótese de um dia usarmos cartas. Aí, juntamente com esse "vulcão-de-pensamentos", me veio a ideia: tem pessoas que não conseguem se expressar muito bem e às vezes querem uma ocasião para falar certas coisas com alguém. Talvez, essas pessoas não tenham coragem de falar essas coisas ou se identificar assumindo isso. E se existisse um projeto onde essa pessoa pudesse se abrir completamente para a tal pessoa sem se identificar? E se existisse um projeto que a pessoa pode simplesmente falar o que sente no anonimato (ou não) e essa "carta" fosse publicada? 

Ainda não sei se faria o projeto. Antes de fazer um projeto, gostaria de saber se alguém aprova/participaria. Então, funcionaria assim: eu crio uma página no blog destinada a armazenar essas supostas cartas. A pessoa pode enviar a carta via comentários anônimos ou não, como preferir. À medida que essas cartas forem publicadas nos comentários da página, serão feitas postagens com elas. Nenhuma das postagens vai criticar nem nada. Simplesmente irão ter a carta. O dono da carta, se quiser ou não, pode, depois, mandar o link para alguém. Então, vocês aprovam ou não o projetinho? Vocês podem dar sugestões de nome. 

Beijos!

2 comentários:

  1. Adorei a ideia, sempre consegui me expressar melhor escrevendo do que falando, se você fizer, eu vou participar com certeza.

    http://emmeumundodiferente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em saber que alguém gostou. Eu também sou assim. Acho até meio estranho às vezes. Rsrrsrs
      :) Beijos

      Excluir

Vai comentar? Oba!
Antes de comentar, quero que esteja ciente das seguintes coisas:
-Sem palavrões.
-Deixe o link do seu blog para que eu possa retribuir a visita.
-"Seguindo. Segue meu blog?" claro. Mas só se você virar nosso leitor também!

Um bjo e até mais! :D